fbpx

Saiba quais são principais regras para estar atento na hora de planejar estratégia de marketing da sua clínica, consultório ou hospital

O mundo dos negócios já sabe há algum tempo que, hoje, qualquer empreendimento que precise de público para existir passa pela necessidade de uma boa estratégia de marketing. Não importa muito o ramo: sem planejamento e esforço focado, é muito difícil unir uma marca a seus clientes sem um planejamento de propaganda, divulgação, engajamento, entre outros. E é por isso que esse é um nicho em constante desenvolvimento.

No entanto, há algumas áreas que demandam uma estratégia especial, posto que a divulgação de seus serviços passa por algumas regras. É o caso da área da saúde e medicina, que só podem realizar processos de publicidade de acordo com as resoluções do Conselho Federal de Medicina (CFM), que alterou algumas das regras para o marketing médico em 2015.

É claro que as restrições não têm como objetivo impedir que a publicidade médica seja feita; afinal, é preciso fazer uso dela para a autopromoção de clínicas, hospitais e consultórios, bem como dos profissionais envolvidos. Contudo, é preciso estar atento às principais regras na hora de realizar quaisquer ações de marketing, seja em meio físico ou digital.

Pensando nisso, separamos algumas das principais regras para ter em mente na hora de planejar a estratégia de marketing do seu empreendimento da área da saúde. Confira!

Uso de fotos de pacientes

É preciso estar atento a quais fotos podem ser postadas ou não. De acordo com o CFM, é proibido realizar postagens de imagens de resultados em pacientes em material promocional da marca, mesmo com autorização. Ou seja, independentemente do veículo pelo qual o material promocional circula, seja folder, redes sociais, anúncios impressos, televisão, sites, etc., é estritamente vetado.

A única exceção é o uso de imagens para eventos ou apresentação de trabalhos científicos, sempre com autorização por escrito do paciente.

Anúncio de equipamentos

Desde 2015, os equipamentos das clínicas podem ser anunciados; entretanto, a publicidade não pode atribuir ou sugerir que o aparelho traz garantia de sucesso em qualquer tratamento que o paciente venha a escolher.

Ou seja, é possível anunciar que uma clínica de estética tem determinados aparelhos para realização de alguns tratamentos de pele, por exemplo, mas é estritamente proibido anunciá-los como garantia de resultados.

Palavras vetadas

É de suma importância que a comunicação de anúncios e propagandas seja pensada desde o início, posto que há algumas palavras e expressões que são vetadas para o marketing médico. São elas: “o melhor”, “o mais eficiente”, “o único capacitado”, “resultado garantido” e semelhantes.

Divulgação de valores

Segundo o CRM, é proibido destacar qualquer valor de um produto ou serviço a ser comercializado em peças publicitárias, como o preço de consultas, procedimentos, entre outros. A divulgação desses conteúdos, assim como formas de pagamento, deve ser feita de forma pessoal e direcionada ao paciente que se interessar pelo serviço.

Divulgação do registro do CRM e especialidade

Desde 2015, todas as comunicações de marketing da área da saúde que sejam específicas para um profissional devem vir acompanhadas do registro do CRM do médico ou da médica, bem como da especialidade que ele ou ela atende.

Postado por:
Flávia da Fonte
Tags