fbpx

Você conhece o alcance do tráfego pago? Se não, chegou a hora de entender um pouco mais sobre esse mundo e dar um novo passo na jornada com o marketing digital. 

Principalmente se você tem dúvida se o seu site está recebendo uma quantidade adequada de visitas. Será que está na hora de anunciar na internet e atrair mais visitantes? 

É isso que vamos discutir neste artigo e entender se o seu site precisa de mais tráfego e se é necessário pagar por ele.

Preciso de mais audiência?

O número de pessoas que visitam o seu site é um dos principais indicadores do sucesso da sua ação digital. Como as coisas na internet funcionam como um funil, uma pequena quantidade dos visitantes se converterá em cliente. Logo, quanto mais acessos seu site tiver, maiores as possibilidades de conquistar mais clientes e fazer mais negócios. 

Mas como saber se o número é suficiente? A melhor estratégia é ter um histórico, por isso é importante ter instalado plug ins como o Analytics para medir a audiência em detalhes. Você saberá, portanto, se ela está em queda ou subindo, se há variações grandes ou estabilidade e, a partir dos dados, conseguirá calcular a taxa de conversão.

Esse KPI indica a quantidade de conversões realizadas a partir do total de visitas. Sabendo a taxa de conversão, você determina a quantidade de visitas necessárias para captar o mínimo de clientes para cumprir os objetivos do seu negócio.

Se a audiência estiver consideravelmente baixa, aí sim vale entrar no tráfego pago. Vamos mostrar a seguir como fazer isso.

Compreendendo o tráfego pago

Esta estratégia, como o nome já diz, tem o objetivo de direcionar os usuários para determinados destinos por meio de anúncios pagos

Investindo dinheiro nas plataformas digitais, sejam elas o Instagram, Google, Twitter ou outras redes sociais, você terá os olhares do público voltados para o seu site. 

Um exemplo disso é quando pesquisamos no Google ou no Youtube sobre certo assunto e nos deparamos com os primeiros posts com a tag “patrocinado”. Isso indica que o resultado exibiu links patrocinados, ou seja, veio de tráfego pago. 

Porém esse universo é muito mais amplo do que imaginamos, já que existem diversos formatos e locais possíveis para fazer as pessoas chegarem até o seu domínio. 

Diferença entre tráfego pago x tráfego orgânico 

Já falamos bastante por aqui sobre o marketing digital e como ele tem várias funcionalidades e estratégias para os negócios que desejam prosperar onde os consumidores estão: na internet. 

Não resta dúvidas de que as redes sociais são grandes potências para as vendas das empresas, principalmente em e-commerces. Mas, antes de mostrar, vamos explicar a diferença entre o pago e o orgânico

O tráfego orgânico é aquele que une estratégias voltadas para SEO e marketing de conteúdo, nos quais não é preciso investir dinheiro em mídia. O tráfego vem de exibições espontâneas da plataforma, que ofereceu o conteúdo aos usuários por sua qualidade e relevância. Ele é construído no longo prazo, nutrindo constantemente a base de clientes ou seguidores. 

Um fato é que o tráfego orgânico, assim como o pago, percorre a jornada do consumidor, sendo necessário explorar os materiais certos e aplicá-los no momento certo para uma conversão efetiva. 

Quando falamos do tráfego pago, essa jornada é bem mais rápida porque é possível segmentar o público e atingi-lo de maneira mais assertiva. Essa segmentação é o ponto principal das estratégias pagas e o grande diferencial é que, com ela, é possível filtrar e entregar o conteúdo de acordo com os interesses da persona

Por isso, vamos conhecer algumas opções? 

Como fazer tráfego pago para o meu site? 

Primeiramente, você precisa saber algumas plataformas que podem investir em tráfego pago. Nesse caso, tudo vai depender de onde está o público para conseguir levá-lo até o seu site. 

Por exemplo, se você tiver em mente que o Youtube é um local onde eles estão presentes, vale a pena dedicar um espaço para o anúncio lá. Esse raciocínio serve para qualquer plataforma. Mas cuidado, não se trata de intuir, e sim de estudar o comportamento do público e escolher baseado em dados.

A partir disso, você pode explorar também o Facebook e o Instagram Ads com vídeos que chamam o usuário para acessar o site, fazer uma compra ou deixar informações em uma landing page. Já no Google Ads, você irá escolher a palavra-chave de pesquisa do usuário e focar para aparecer em resultados de pesquisa a partir dela. Ou seja, é muito importante ter em mente a jornada do cliente, com alguns detalhes, até chegar ao seu site. 

É sabendo que existem várias opções disponíveis e a chance de atingir as pessoas certas que o tráfego pago pode ser usado para fazer com que o seu site converta e atraia mais clientes. E, para isso, é muito importante ter uma equipe com experiência e conhecimento no assunto para fazer com que os seus investimentos sejam efetivos com tráfego pago. 

Este conteúdo foi interessante para você? Confira o nosso blog para aprender mais! 

Postado por:
Flávia da Fonte